Cresce onda de ataques à websites e contas de e-mail relacionados à crise do COVID-19

O surgimento da pandemia do COVID-19 não apenas causou problemas em escala global, mas também mudou drasticamente o cenário das ameaças à segurança virtual. Não é incomum que hackers se aproveitem de desastres ou situações de calamidade para explorar a vulnerabilidade de sites e e-mails em benefício próprio, mas estão sendo notadas diversas ondas de ataques relacionadas ao novo Coronavírus.

Recentemente, vimos “hackers de elite” atacando o site da Organização Mundial da Saúde, criminosos cibernéticos atacando um local de testes para vacinas contra o Coronavírus e pedindo resgate, além de trabalhadores da área de saúde sendo alvos de malware que usam informações a respeito do Coronavírus como isca. Agora, foi relatado que hackers forçaram o site da Previdência Italiana a sair do ar, enquanto começavam pedidos para um auxílio emergencial de €600 (R$ 3482,10)

Como foi dito anteriormente, essa tendência não é exclusiva dessa nova pandemia. Historicamente, hackers se aproveitaram de desastres ou grandes eventos ao redor do mundo em benefício próprio.

Já houveram relatos de ataques cibernéticos relacionados, por exemplo, ao terremoto marítimo que ocorreu no Oceano Índico em 2014, os tiroteios em massa de Las Vegas e o surto de Zika Vírus. Esses e outros eventos foram usados como iscas em softwares maliciosos e é claro que o COVID-19 não é diferente.

Quais os maiores alvos dos ataques durante a pandemia do COVID-19?

Os hackers e criminosos virtuais procuram aproveitar o pânico em massa ao máximo, usando bem mais do que simples campanhas de phishing, que incluem, por exemplo, aplicativos para celulares que exigem resgate para que você possa acessar seu dispositivo.

Além desse tipo de ataque mais “tradicional”, certos setores e organizações que são afetadas mais diretamente pelo período de crise são os maiores alvos dos criminosos. O pior é que esses setores são as mais cruciais para que possamos reagir à pandemia e acabam se tornando os maiores alvos.

  • Saúde: Os próximos meses certamente serão os mais desafiadores para a indústria da saúde em geral. Com recursos e empregados já no seu limite por causa da resposta necessária ao vírus, essas empresas acabam se tornando um alvo mais fácil para hackers. Em março, o departamento americano de Saúde e Serviços humanos sofreu um ataque DDoS aos seus servidores, o que os fez cair por várias horas.
  • Serviços financeiros: Já é consenso que o COVID-19 causará uma recessão financeira ao redor do mundo. Os mercados de ações chegaram a seu ponto mais baixo nos últimos 30 anos e o impacto subsequente no mercado financeiro já está sendo sentido. O mercado financeiro em geral já costuma ser um alvo recorrente de hackers e criminosos virtuais e, em um momento de crise, esses ataques tendem a crescer ainda mais em sofisticação e escala. É bem provável que a indústria financeira como um todo tenha que se preparar para diversos ataques nos próximos meses.
  • Fábricas de suprimentos médicos e fornecedores: Com o aumento das denúncias de máscaras faciais falsificadas, esse mercado já está sentindo o impacto causado por criminosos e estelionatários. Além disso, a demanda por respiradores tem aumentado significativamente para ajudar aqueles que são afetados pelos vírus. A indústria farmacêutica como um todo já está no seu limite para ajudar a lidar com o Coronavírus e tem sido alvo de diversos ataques de phishing e ramsonware.
  • Órgãos governamentais e midiáticos: A situação apresentada pela pandemia do Coronavírus já é um desafio significativo para governos, e passar informação para o público em geral permanece sendo um grande desafio. Isso depende de uma parceria forte e confiável das autoridades com a mídia, para que possam ajudar um ao outro a diminuir o nível de desinformação e pânico. Essa semana, diversos relatórios têm sido emitidos na tentativa de dirimir o número de informações falsas sobre o efeito de medicamentos caseiros e sobre o próprio vírus. Segundo analistas, o Whatsapp é o principal veículo pelo qual ataques estão sendo disseminados.

Como se preparar contra ataques cibernéticos

Tomar cuidado com e-mails e mensagens duvidosas recebidas através das redes sociais precisa ser uma prática ainda mais reforçada, à medida que o número e a sofisticação dos ataques crescem.

Vivemos um momento particularmente preocupante, então é preciso estar atento até mesmo a e-mails que falam a respeito do Coronavírus. No Brasil, golpistas ao redor do país tem oferecido testes como uma maneira de obter informações pessoais de vítimas ou até mesmo invadir suas casas.

No geral, essa é uma dica que precisa ser seguida a todo momento no que diz respeito a segurança virtual: fique muito atento à qualquer mensagem ou e-mail recebido de fontes não confiáveis, ou até mesmo de amigos ou conhecidos que não citem a fonte da informação. Não se deixe levar pelo conteúdo que tenta instigar medo, pânico ou oferecer falsas seguranças.

Lembre-se sempre de não se deixar levar pelo medo em meio à pandemia. A menor atenção será benéfica para os criminosos. Aderir às práticas de segurança, que já devem ser estabelecidas previamente para a maior parte das organizações, continuará sendo importante. O cuidado precisa ser redobrado ainda mais para empregados trabalhando de casa, por isso, se for o caso da sua empresa, oriente-os sempre a agir com segurança quando lidar com coisas do trabalho.

Fiscalizar as boas práticas de segurança e instruir os funcionários através de programas educativos para trabalhar no home office, são medidas essenciais para garantir a confiabilidade dos processos das empresas em meio à pandemia.

Esses são tempos desafiadores para todos nós, e, enquanto a sua saúde física e mental deve ser a sua prioridade, manter a resiliência contra ataques cibernéticos será essencial para limitar o impacto do vírus em nossa sociedade como um todo.

READ MORE

Entenda o impacto da pandemia do COVID-19 no e-commerce

O surgimento da pandemia do novo Coronavírus causou impactos severos em negócios e serviços ao redor do mundo e o e-commerce não é exceção. No entanto, enquanto empresas físicas na China, Europa, EUA e Brasil pararam instantaneamente, o impacto da nova doença no comércio eletrônico não é tão simples de compreender.

Diversas cidades ao redor do mundo testemunharam um aumento inicial de cerca de 52% nas compras online e um aumento de quase 10% no número de consumidores. O isolamento social pareceu contribuir consideravelmente para o crescimento do comércio virtual, mas a história não acaba aí.

De acordo com uma reportagem do portal Bloomberg, cerca de metade dos vendedores online perceberam uma tendência de queda em seu tráfego desde a metade de fevereiro/2020. Além disso, 64,5% das lojas online do Planeta, não notaram mudanças no alcance das campanhas de suas redes sociais ou no número de vendas desde o início da pandemia do COVID-19 em seus países. Essa perspectiva pode parecer um pouco confusa, mas tentaremos explicar melhor os efeitos do novo coronavírus no segmento de e-commerce.

Os pontos positivos para o e-commerce em meio à pandemia

1. Vendas de produtos de supermercado aumentaram consideravelmente

Os produtos de uso diário ou de supermercado tiveram um aumento considerável no número de vendas neste período. Com a diminuição do fluxo de pessoas nas ruas e as recomendações para permanecer em casa no período da quarentena, a população está buscando alternativas para comprar itens de primeira necessidade, o que não surpreende.

De acordo com uma pesquisa americana, alimentos não perecíveis tiveram um aumento de até 69% nas vendas durante os últimos meses, enquanto itens como aveia, arroz e macarrão cresceram cerca de 58%.

2. O segmento dos produtos de higiene se tornou o campeão de vendas

Os e-commerces especializados em produtos farmacêuticos e de higiene notaram um surto de vendas durante o período da pandemia. Com os shoppings fechados, a população se voltou para as lojas online para obter diversos produtos de higiene pessoal, indicados pela Organização Mundial de Saúde, para se proteger do vírus.

Itens como máscaras, luvas e higienizadores de mãos e superfícies tiveram um aumento considerável nas vendas. De acordo com o Adobe Analytics, lojas online viram um aumento incrível de 817% nas compras nos Estados Unidos.

3. O comércio de medicamentos também cresceu consideravelmente

De maneira similar, as vendas de medicamentos cresceram significativamente depois do surgimento do Coronavírus. Em geral, o público tem procurado por remédios para resfriados, tosses e para o tratamento da gripe, como já era de se esperar, devido ao medo em relação ao novo vírus.

As vendas online de medicamentos, cresceram consideravelmente, chegando a 198% no período observado. Em geral, as lojas online especializadas em produtos farmacêuticos tiveram um bom desempenho desde o começo da pandemia.

Os pontos negativos para o e-commerce em meio à pandemia

1. O enfraquecimento do sentimento de consumidor diminuiu a demanda

À medida que as autoridades enfrentam o vírus e toda a população foca sua atenção no enfrentamento da pandemia, as economias estão sendo extremamente prejudicadas pelo fechamento de fábricas e o fechamento do comércio, naturalmente.

Não é tão surpreendente que o sentimento de consumidor tenha enfraquecido consideravelmente, com o crescimento de um pessimismo em relação aos mercados. A expectativa é que esse sentimento cause uma queda nas vendas nos próximos meses, tanto em lojas online quanto físicas.

2. Os consumidores estão, em geral, desinteressados

Os especialistas supunham, inicialmente, que o aumento da quantidade de pessoas em casa incrementaria as vendas do e-commerce, mas não é isso que tem acontecido. A verdade é que o Coronavírus representa uma grande fonte de preocupação para a população em geral e isso tem afetado as vendas de todos os segmentos da indústria, comércio e serviços.

O mundo inteiro está tão preocupado com notícias a respeito do vírus, acompanhando as atualizações que mal tem tempo de pensar em qualquer outra coisa. Nesse momento de crise, as pessoas estão mais preocupadas em sobreviver e cuidar de suas famílias.

3. As pessoas estão mais cuidadosas

A natureza altamente contagiosa do COVID-19 instigou bastante medo no coração de todos. A população em geral está evitando encontrar outras pessoas, mas também evitam também, entrar em contato com objetos que podem carregar a infecção para dentro de suas casas.

As entregas online trocam de mãos diversas vezes, desde a separação, montagem das caixas, até o manuseio durante o transporte e o público sabe que é perfeitamente possível, que durante esse processo, a embalagem acabe ficando contaminada. Esse é um dos principais motivos pelos quais os consumidores estão evitando pedir itens supérfluos e focando apenas na compra dos produtos essenciais.

Como minimizar as perdas em meio à pandemia

É claro que nem tudo está perdido. Muitos e-commerces estão enfrentando dificuldades para repor seus estoques, por exemplo e se esse for o seu caso, seja transparente e objetivo com seus clientes e deixe claro que as entregas poderão sofrer atrasos.

Se esse não for seu caso, existem algumas estratégias que seu e-commerce pode usar, para tentar minimizar as perdas nesse momento difícil, enquanto ajuda os seus clientes a superar as dificuldades pelas quais eles estão passando.

  • Isso provavelmente deveria ser óbvio, mas aumentar os preços de produtos de primeira necessidade de maneira abusiva não é uma estratégia boa, muito menos, ética. Tentar lucrar além de suas margens normais em uma situação tensa, emergencial, pode custar muito mais caro do que você imagina. Além de correr o risco de ter que enfrentar problemas legais, aumentar os preços abusivamente é uma maneira certa de perder clientes a longo prazo.
  • Muitos produtos estarão em falta nos próximos meses. Mesmo as grandes cadeias de distribuição já encontram dificuldades em estocar e atender a demanda de certos itens. Portanto, não se preocupe se você não conseguir fornecer alguns produtos. Seja transparente e explique o problema para os seus clientes. Isso o ajudará a evitar problemas a longo prazo.
  • Tome cuidado ao fazer “promoções” e vendas especiais relacionadas ao Coronavírus. Não tem nada de errado em tornar produtos que os clientes precisam mais acessíveis e evidentes, mas piadas e brincadeiras relacionadas ao vírus e à doença raramente são uma boa ideia.
  • Dito isso, campanhas de marketing que não façam referência direta ao vírus, mas que sugerem que as pessoas ‘se ocupem’, por exemplo, podem ser uma boa alternativa para ajudar os clientes a encontrar produtos que você vende e que eles precisem, mas não tinham pensado a respeito, como uma forma de ocupar o tempo.
  • Isso já foi dito, mas é sempre bom enfatizar: fique atento aos seus estoques, não deixe nenhuma forma de gerenciamento automático cuidar da sua logística. Não venda produtos para depois perceber que não pode entregar, pois estão faltando em seus estoques.

Esperamos que este texto tenha ajudado você a entender melhor os possíveis impactos da pandemia sobre o e-commerce mundial. Caso tenha alguma dúvida ou queira compartilhar uma sugestão ou curiosidade, fique à vontade para escrever um comentário. Não deixe de compartilhar este texto com seus amigos e em suas redes sociais!

READ MORE

Por que ter um Site?

A exposição que um website pode dar a sua empresa é grande e real, mas isso nem é novidade hoje em dia. No entanto, para atingir essa exposição, é necessário esforço e um projeto bem definido de manutenção constante agregada a otimização correta de todo conteúdo publicado no website.

Para respondermos rapidamente à pergunta “por que ter um site”, basta compararmos a internet e o telefone. As empresas de hoje precisam de um website, como no passado elas precisavam de uma linha telefônica. O seu cliente espera encontrar a sua empresa na internet. Pense nisso!

Um website não tem nenhuma limitação geográfica. É como se fosse uma dinâmica e organizada equipe de venda disponível aos seus clientes 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Conteúdo abundante e fácil de absorver

A fim de realmente aproveitar o seu website como uma poderosa ferramenta e entender por que ter um site é importante, é necessário conhecer mais sobre o processo de criação.

O conteúdo abundante de seu website é a chave para seu sucesso. Seus clientes estão online e curiosos sobre seus produtos e serviços e o website deve estar preparado para fornecer todas as informações solicitadas.

Não basta listar os seus produtos e serviços lá. É necessário fornecer imagens, mostram detalhes e ter uma seção onde os visitantes possam deixar comentários, perguntas etc.; possibilitando a interação com a empresa que os seus clientes estão esperando poder ter.

Um website dinâmico e vibrante vai funcionar como uma ponte entre o cliente e seus produtos.

Nenhum outro meio de promoção de negócios vai proporcionar à sua empresa esse nível de interatividade com os seus potenciais clientes.

É necessário criar um plano detalhado sobre a estrutura necessária para gerenciar o conteúdo de seu novo website no início do projeto e como essa estrutura pode crescer ao longo dos anos. Tenha em mente que o seu website nunca será concluído, mas deve ser constantemente mantido e atualizado sistematicamente.

O website é o reflexo da sua empresa no formato digital.

Se você atualizar seus catálogos de produtos, não deve esquecer de atualizar também o seu website o mais rápido possível, e o website deve estar preparado para absorver e expor essas atualizações aos seus visitantes.

Se você oferece serviços, basicamente, o website é absolutamente a melhor maneira de apresentar as novas ferramentas e metodologias que sua empresa está adotando para atender melhor aos clientes que você já tem e atrair novos!

Essa facilidade é sem dúvida, por si só, uma boa resposta para a pergunta – por que ter um site.

Medir os resultados e melhorar o desempenho

A competição na Internet tem aumentado dramaticamente nos últimos anos e a qualidade do conteúdo de um website é tão importante quanto sua aparência.

Se você possui uma loja ou um escritório, você provavelmente mantem um olho em seus concorrentes e sempre se esforça para entregar um produto ou serviço diferenciado aos seus clientes. A Internet funciona da mesma maneira.

É consideravelmente mais fácil adotar novas táticas para promoção e venda utilizando um website do que atualizar folhetos, catálogos e brochuras já impressas.

Para determinar se mudanças são necessárias, você deve conhecer seu concorrente e seus visitantes e avaliar constantemente o desempenho do seu website.

Se após ler esse artigo, você ainda se perguntar por que ter um site, não permaneça na dúvida, contate-nos. Iremos analisar o seu caso especificamente e oferecer um orçamento gratuito. Temos planos facilitados que certamente irão tornar viável o seu novo website. 

A Onzii Web Design and Marketing Online está pronta para ajudá-lo com essas tarefas técnicas.

Ganhe o seu lugar na internet agora! Descubra o potencial da mídia online. Conheça o nível de envolvimento exigido para fazer do seu website um sucesso absoluto.

A curto prazo, todo o investimento em um bom website, constantemente atualizado, vai lhe trazer resultados surpreendentes.

READ MORE

Ferramenta de Automação de Marketing Digital

O cotidiano das estratégias de marketing pode ser bem minucioso e, por vezes, repetitivo. Mas, acredite, boa parte dessas atividades pode ser automatizada. Isso não significa robotizar o atendimento ou o relacionamento com o cliente. Pelo contrário, possibilita torná-lo mais personalizado e presente, tudo graças às ferramentas de automação de marketing digital.

Indicamos o e-goi como ferramenta de automação de marketing digital devido a facilidade de uso, qualidade dos templates e é claro, preço atraente. Mas não para aí, visite o link abaixo para conhecer todas as vantagens.

Copie o código do cupom de desconto: ONZII25

Observação: Oferta disponível somente através da parceria Onzii e E-goi. Você precisa usar o cupom para obter o desconto.

O que é automação de marketing

A Automação de Marketing Digital são processos que você pode definir para agir de maneira personalizada e escalável com o seu público nas mais diversas mídias online. Trata-se de entender e respeitar profundamente o interesse do lead em sua jornada de compra, alimentando-o com as informações necessárias, em momentos-chave, de maneira automatizada.

Isso significa que o trabalho vai muito além do desenvolvido por um robô. A automação de marketing ajuda sua equipe de vendas em um aspecto essencial que não pode ser resolvido por uma máquina: o relacionamento.

Ferramenta de Automação de Marketing Digital

Vantagens da automação de marketing

A automação de marketing gera inúmeras vantagens para a empresa e permite o aumento de receita e lucro, além de melhorar a retenção de clientes e reduzir os custos de aquisição de clientes. Entre seus benefícios, destacamos:

  • Geração de Leads
  • Leads mais maduros permitem tickets maiores
  • Leads maduros tiram mais proveito do produto
  • Uma equipe de vendas mais produtiva
  • Conteúdo personalizado
  • Equipe de vendas recebe leads preparados
  • Um ciclo de vendas mais curto
  • Um funil mais eficiente
  • Comunicação Multicanal
READ MORE
5 dicas para criar um bom layout de e-mail marketing

4 dicas fáceis para criar um bom layout de e-mail marketing

Criar um layout de e-mail marketing não é apenas uma decisão estética, mas também um fator importante para o sucesso de sua campanha. No e-mail marketing, o visual é tão importante quanto em qualquer outra mídia adotada pela sua empresa. Ter os elementos bem posicionados e harmoniosos ajudam a segurar a atenção do leitor, aumentando a eficiência desse meio de comunicação.

Quem é do ramo sabe que o e-mail marketing é um fenômeno. Ele sobrevive aos avanços da tecnologia e continua a ser uma das técnicas de marketing digital mais eficientes na geração de engajamento e conversão.

Portanto podemos dizer com convicção que o e-mail marketing está mais vivo do que nunca. Ele é um meio eficiente para coletar informações sobre seus contatos e manter um canal de comunicação aberto com os seus clientes. Algumas práticas recomendadas devem ser observadas para garantir o sucesso em suas campanhas digitais, como o uso de um layout de e-mail marketing.

1 – Entenda a importância e praticidade do uso de um layout

Mas o que é um layout de e-mail marketing? São basicamente modelos práticos que permitem editar imagens e texto. Isso é realmente útil para campanhas de e-mail marketing e boletins informativos. A estrutura permanece a mesma, apenas o conteúdo é alterado.

O uso de um layout impecável é, portanto, a chave para criar influência e promover conteúdo de qualidade bem direcionado aos interesses e necessidades de seus clientes.

2 – Conheça os elementos básicos de um layout de e-mail marketing

O layout selecionado deve estar bem alinhado com os objetivos que a empresa definiu, seguindo suas diretrizes de estilo. Um dos aspectos mais importantes do uso de um layout de e-mail marketing é garantir que você adicione sua marca e sua identidade às mensagens enviadas, além de outros elementos listados abaixo.

Os elementos que não podem faltar:

  • adicione o logotipo da empresa
  • personalize suas cores
  • use um esquema de fontes
  • observe a proporção texto x imagens
  • inclua links relevantes e chamadas para ação (CTAs)

Outro elemento importante que requer um pouco mais de detalhes é a definição “Above the Fold” – termo em inglês que significa “acima da dobra”. Tudo aquilo que o usuário vê logo que abre um email (ou mesmo uma página de website) é considerado acima da dobra. E é esse conteúdo que deve ser o mais importante para que a atenção seja capturada logo ao abrir o e-mail.

Os layouts de e-mail tornam-se extremamente atraentes quando personalizados e adaptados para que sua empresa tenha uma identidade única em relação ao design e ao conteúdo. Em outras palavras, o uso correto do e-mail fará com que ele se destaque dos demais, ou melhor, que o seu e-mail seja a mensagem certa para atingir o objetivo da empresa.

3 – Evite esses erros comuns

Existem alguns erros muito comuns em e-mail marketing que podem arruinar sua estratégia. Veja como você pode evitar alguns deles abaixo.

Usar apenas uma imagem – Usar apenas uma imagem deixa sua campanha de e-mail com apenas informações escassas. As fotos podem ser vitais para criar conexão com o cliente, mas é importante que você use imagens de boa qualidade que estejam dentro do contexto.

Não definir um objetivo – Todo modelo precisa ter um motivo muito claro. Lembre-se de que o objetivo é sempre levar o cliente para a próxima etapa da jornada do comprador. Além disso, manter o foco no fornecimento de valor para o cliente é crucial. Em outras palavras, o conteúdo deve criar interesse e estar alinhado com o objetivo da campanha ao mesmo tempo.

Ficar trocando de layout – Você pode ficar tentado a mudar seus modelos. Não há nada para impedir você de fazer isso, mas é importante que essas alterações sejam feitas com muito cuidado. As alterações devem ser feitas apenas para melhorar ainda mais os bons resultados.

Portanto, se você estiver satisfeito com os resultados, é essencial manter a identidade do seu e-mail. Uma forte identidade visual significa que suas mensagens são instantaneamente reconhecidas.

4 – Use modelos responsivos

Tenha em mente que os usuários que preferem ou precisam abrir e-mails no celular também devem ser considerados nas suas campanhas de e-mail marketing. Sendo assim fica clara a importância de fornecer uma boa experiência ao usuário móvel. Se um consumidor recebe uma campanha de e-mail marketing não consegue ver todas as informações, quando recebe outra mensagem, provavelmente não a abrirá.

Portanto, se você deseja estabelecer uma boa comunicação com seu público-alvo, é bom apostar em campanhas de e-mail marketing responsivas. A versão responsiva da sua campanha deve ter uma estrutura simples, pouco texto, imagens otimizadas, um CTA bem visível e a quantidade de links não deve ser excessiva.

Vale destacar a importância da visualização do CTA não estar comprometida pois todas as campanhas de e-mail marketing têm um objetivo – aumentar visitas, anunciar produtos, anunciar promoções etc. – traduzido na forma de um CTA (call to action) em sua mensagem. Ou seja, para obter os resultados esperados, esse é um dos elementos mais essenciais.

Lembre-se que, quando acessados ​​por smartphones, os CTAs serão acionados pelos dedos e não por um mouse. A Apple, por exemplo, recomenda que os ícones tenham o tamanho de 44pt x 44pt para um toque natural. Outra recomendação é deixar um espaço vazio ao redor dos botões, para impedir que o usuário clique nos links incorretos.

Considerando a grande diversidade de dispositivos móveis (celulares e tabletes) e as diversas especificações técnicas exigidas pelo e-mail marketing responsivo, uma ótima maneira de otimizar seu conteúdo é usar modelos de ferramentas de automação como o E-goi.

O E-goi é uma empresa com uma equipe de designers e programadores que fazem a maior parte do trabalho, criando coleções de modelos adequados para qualquer dispositivo, facilitando assim o seu acionamento do marketing de e-mail responsivo. Se você preferir criar modelos internamente, também temos dicas.

Agora que você sabe mais sobre layout de e-mail marketing, é hora de começar o trabalho! O e-mail marketing é absolutamente essencial para sua estratégia online. Para ter sucesso nesse tipo de ação, lembre-se de garantir que suas campanhas de e-mail estejam sempre alinhadas com seus objetivos. Se precisar de ajuda é só chamar!

READ MORE